top of page

Cor e Luz

Eu me tornei colorista quase ao mesmo tempo que decidi começar como Diretor de Fotografia (DOP), porque sempre senti que faltava alguma coisa em meus vídeos.
A busca por melhorias me levou ao Color Grading e ao DaVinci Resolve. Antes, já estava habituado a um grande fluxo de trabalho e comunicação em equipa, pois trabalhei como fotógrafo profissional em projetos relevantes, o que me permitiu ser finalista em prémios como o Cristina Tavares e expor trabalhos no Brasil, em Lisboa e New York.
Todavia, gosto de dizer que o movimento da luz e a expressão que a cor traz aos nossos olhos roubaram o meu coração e passaram a fazer parte de quem eu sou.
Seja como colorista ou DOP, gosto de pensar em mim mesmo como um tradutor de todo o processo de pré-produção que ocorreu antes do material  chegar à minha mesa de trabalho ou câmera.
Sentimentos, formas e expressões concebidas por diversos profissionais que dedicaram horas de suas vidas planejando, gravando e concretizando o produto audiovisual devem ser respeitadas e valorizadas porque os produtos audiovisuais são obras construídas por diversas mentes em busca de um único resultado.

Eu_1.1.1.jpg

Minha abordagem

Minha abordagem profissional é baseada no aprimoramento da minha técnica e linguagem artística. Por isso, estou sempre experimentando a luz, visitando exposições de arte e frequentando cursos com profissionais renomados em suas áreas, como os coloristas Marcelo Sant'Anna e Walter Volpatto.

bottom of page